segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Novidades

Com a azáfama das festividades de Natal não tenho tido tempo para actualizar este meu espaço. O facto de ter sido detido na noite de 25 para 26, também não ajudou muito. Todas as novidades em breve, talvez mesmo amanhã. Agora vou ao tacho que hoje é coelho.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Um velho anúncio

Este anúncio da bagaceira "Aldeia Velha" traduz o verdadeiro espírito das tardes de Sábado em Bustêlo. Bom... quase tudo, menos a gaja. Por cá a única que joga bem à malha é a Rita Malhona que tem pêlo na benta.


video

Eu também me dou bem com a bagaceira. Fico com uma mira que ninguém me pára. Às vezes não acerto no meco mas, no mínimo, acerto sempre em alguma coisa.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Que filme...

Como é habitual, todas as sextas à noite, mais um filme foi exibido no salão paroquial. Até aqui não há grande notícia... bombástico é o que vem a seguir. Deixem-me começar pelo princípio.

Normalmente, todas as segundas-feiras depois do terço, o Sr. Padre António mais o Martins da comissão fabriqueira, juntam-se no salão paroquial a ver o filme seleccionado para a sexta-feira seguinte, para ver se não há badalhoquices. Ora, esta semana, derivado aos preparativos para a festa de Natal, não houve tempo para ver o filme antecipadamente. Os dois confiaram que o filme era bom porque até tinham ganho alguns daqueles prémios na América, os Óscares.

Entretanto hoje à noite, o filme começa, o salão está à pinha, homens, mulheres, crianças, alguns cães mais o burro do Manel, e está tudo sossegado. Belas paisagens, bons ambientes, aquilo de repente até parecia cá em Bustêlo. Depois, dois artistas saem para o monte para meter o gado a pastar, chega a noite e pimba... um deles salta para as costas do outro e foi o que se viu, coisas de homenssexuais.

O Mingos até se vomitou todo. Eu da minha parte, que sou um bocado mais à frente, só fechei os olhos. A D. Emiliana, coitadinha, espumou-se toda.

O mal disto tudo é que estávamos todoas à espera de uma coboiada. Enfim, ao menos o Padre António garantiu que para a próxima, quando não der tempo para ver antes o filme, só vai escolher Chuck Norris que esse ao menos é certo e bom moço.

As mulheres foram para casa e nós fomos todos para o café, gozar com os marroquinos que não deixam sair as mulheres e depois vão para a noite para andar só no meio dos homens. Que pastores!...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Inquérito

Concorda com o casamento Homem - Ovelha?
Sim
Nao
Depende da qualidade da la
  
pollcode.com free polls

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Ficheiros Secretos de Bustêlo

Grande confusão hoje à tarde em Bustêlo. O Toni da sarração entrou pelo café aos berros "Afinal existe, afinal existe, eu vi-lo agora mesmo". Depois de acalmar lá explicou ao pessoal o que lhe tinha acontecido. Tinha visto o Abominável Homem das Cinzas, de que nos falam desde rapazes mas que nós nunca acreditamos. Ainda conseguiu tirar um retrato antes de se borrar todo. Depois, usou a técnica da meia por fora da calça e toca a correr.

Depois de grande discussão e análise da foto, lá chigámos à conclusão de que afinal estávamos perante um inquivoco. O Mingos reconheceu o moço. Diz que ele é dos Quaresmas de S. Paio do Bico e que ainda é primo do Vergílio. Pelos vistos o rapaz é homem-sexual e já é costume atacar para aqueles lados da estrada onde passam muitos camionistas.

Coisas

Às vezes, ao fim-de-semana, gosto de ir para a rua sem calças e sem cuecas, só de meias, surpreender com a máquina fotográfica os grupos de turistas que venhem visitar os prados verdes de Bustêlo.


terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Crónica do Fim-de-Semana

Frio. Muito frio. Foi preciso recolher o gado às cortes.

No sábado à noite, grande discussão no Café Globo. O Vareja ateimou com o Zeca que no dia 1 de Dezembro era feriado por causa da implantação da república. O Rogério passou-se e chamou-lhe burro "És como um burro, tu não sabes que no dia 1 de Dezembro se comemora o 25 de Abril?". Após estas palavras, estando os animos já insaltados por causa do Sporting-Benfica, o ambiente ficou pesado. O Rogério, convicto de que tinha razão mandou o puto ir a casa ver à net. Quando o puto chegou e disse que afinal se celebrava a Restauração da Independência, levou duas lamparinas por contradizer o pai.

O Sevilha, barbeiro e homem sabido, pediu a atenção de todos. Explicou que o puto tinha razão e contou a história de como os portugueses expulsaram os espanhóis. No fim da história estava toda a gente com espírito guerreiro e como Bustelo fica apenas a três quilómetros de Espanha, foi tudo a correr para casa pegar nas armas. Ajuntamo-nos de novo à porta do café e fomos patrulhar a fronteira. Não vimos nenhum espanhol mas apanhámos um javali e duas perdizes.

Foi quase como daquela vez em que vimos aquele filme o "Braivehá" e pintámos a cara de azul e branco para ir bater no Smith da loja de cortumes. Diz que o pai dele era inglês. No fim não lhe batemos e a mulher dele preparou um guizado à labrador que estave de trás da orelha.

No Domingo de manhã só foram mulheres à missa porque os homens estavam todos de ressaca.

O padre avisou que este ano vai haver um presépio vivo na terra e já pediu para o pessoal se inscrever. A decoração fica a cargo das catequistas. O grupo de jovens trata das roupas e os escuteiros armam a barraca onde vai ficar o menino. A comissão fabriqueira e os jocistas, como sempre, coçam os tomates.

À noite fomos todos beber vinho novo e jeropiga para o Rogério. O Rogério voltou a pedir-me de novo para avisar que aos domingos há papas. Ele agora não põe limões à porta porque às vezes passam por ali uns moços toxicoindependentes que os roubam. Malandraje do caralho.

E foi mais ou menos isto que se passou.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Consultório Sentimental

Tem algum problema sentimental, dores na gaita, corrimentos, esquentamentos e afins? Escreva que o Catáno responde. Deixe o seu problema na zona de comentários deste post.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Informação


Zé Nando retoma o serviço de Táxi. Mais rápido e confortável que nunca. Possibilidade de converter o lugar do passageiro num love seat.
Quem quiser ir ao posto, só da parte da manhã.
Também leva pessoal às putas (quartas, quintas e sextas das 23:00 às 4:00)

Aos sábados vai ele.

Coisas

A noite está fria. Vou ao café. Mais tarde venho por-me ao lume.

Sem incidentes

Tal como prometido, o Milhazes abriu o café ontem à noite, depois de se ter ausentado durante a tarde. Tudo decorreu com normalidade e sem piadas relacionadas com o esquentamento. O único incidente da noite registou-se com o Tone que foi apanhado a esconder cartas na sueca. A sueca era alta e mandou-lhe duas solhas de alto a baixo que o deixaram a bater palmas com as orelhas.

Ninguém sabe o que é que estava a fazer uma sueca àquela hora no Café Globo, mas era bem boa!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Informação

O Milhazes do Café Globo pediu para colocar aqui a seguinte informação:

"Informo os meus estimados clientes que encerro na quarta-feira entre as duas da tarde e as oito da noite.

Motivo: Vou ao posto tratar de um esquentamento.

Observação: Se a partir das oito da noite alguém entra no café a fazer piadas com a situação, vai haver chumbo. Vitinho tem cuidado, este aviso é especialmente para ti. Já te perdoei da outra vez com a história das sevilhanas na bicicleta".

Composição: O Outono

Eu gosto muito do Outono. É uma das quatro melhores estações do ano. Começa com a festa das colheitas e há vinho novo para beber. Eu, às vezes, bebo de caralho que no fim já nem consigo levantar a mota, mas o Pereira, que não bebe por causa de uma ursula no estômago, é meu amigo e ajuda-me a ir para casa.

Também há muitas castanhas e magustos. No ano passado é que não correu muito bem. Os rapazes, de assar e comer castanhas ficam com a cara toda chamuscada. O Toni, que já tinha bebido uns copos e tinha visto um filme chamado "Mississipi em Chamas" foi ao estendal roubar um lençol, botou-o na cabeça e desancou nos catraios. Depois pegou-se à porrada com o padre António porque queria incendiar o cruzeiro. Anda sempre a dizer que nós não sabemos o que foi a Guiné.

É nesta altura do ano que costumamos matar o porco. Aqui na terra temos um costume que é atar o porco pelo pé antes de decidir quando o vamos matar. Um provérbio diz o seguinte:

Pelo Stº André ata o porco pelo pé
Se ele disser qué, qué, pergunta-lhe que tempo é
Se ele disser que tal, que tal
Deixai-o para o Natal

Este ano ninguém percebeu se ele disse "qué qué" ou "que tal que tal". O Ti Romão, que anda sempre com um tiro na asa, jura que quando todos se foram embora o porco se virou para ele e disse "Ide todos para a grande puta que vos pariu, moinantes do caralho". Pegou na cartucheira e PIMBA. Não foi da maneira tradicional, mas deu umas boas feveras.

Também gosto muito das folhas secas. Em frente ao Café Globo existe uma subida toda em paralelo. Quando as folhas estão molhadas é só vê-los cair. A rapaziada junta-se na esplanada a beber umas Cristais e a apostar quem é o próximo transeunte a fazer um ematoma. Ainda hoje o Segóbias malhou... não fez ematoma mas arranhou o nariz. Sempre vale três pontos.

Outra coisa muito importante do Outono é a festa das bruxas, que na cidade acham que é novidade, mas na nossa aldeia já se faz desde antes de Cristo vir ao mundo, por causa dos nossos antepassados Celtas. É costume os moços vestirem as fardas e andar por aí toda a noite, a trocar coisas de lugar, a pregar partidas e a assustar as moças. Este ano, não vesti a máscara tradicional. Vesti uma roupa de Pénis que o meu primo me trouxe da França. Foi diferente, original, mas as moças não se assustaram. Pior... a Paula Gorda sentou-se em cima de mim e foi preciso chamar os bombeiros para me desacoplar. No fim a Paula foi passear no carro de bombeiros.

E para já é isto.

Gado Bovino

Uma vez comprei uma vaca. Cheguei a casa era um boi. Não deu leite, embora eu tenha tentado até perceber que era macho, mas depois deu uns bons bifes.

Informação

Domingo há papas no Rogério.

Preferências

Ontem, depois de pousar o rebanho no estábulo dirigi-me à tasca do Se Manel. Pelo caminho, uns rufias apanharam-me e ameaçaram-me de porrada se não fizesse o que eles diziam. Sentaram-me à mesa e obrigaram-me a escolher entre uma fatia de queijo e um prato de merda. Lixei-os. Escolhi merda. Não suporto o cheiro do queijo. Enjôa-me.

Catáno: Eu

Eu sou o Catáno. O verdadeiro nome não interessa. Sou Alpha e Ómega, o princípio e o fim de muitas estupidezes e alguns momentos de prazer solitários. Também dou alegrias às ovelhas e a alguns exemplares do gado bovino sempre que tenho um banquinho pelas redondezas.

Sou um filósofo do povo.